© 2019 por SBMA - Sociedade Brasileira de Medicina Aeroespacial. Desenvolvido por Descascando Abacaxi Design.

A HISTÓRIA DA SBMA

A Sociedade Brasileira de Medicina Aeroespacial é uma entidade sem fins lucrativos com interesse científico de gerar e divulgar conhecimento sobre a área de Medicina Aeroespacial. Segue um pouco da história da nossa ciência.

Em 20 de Janeiro de 1951 foi fundada a Associação Brasileira de Medicina de Aviação com o objetivo básico de "Estudar, discutir e divulgar tudo o que se relacione com a Medicina de Aviação e Ciências Correlatas", a qual, em 1968 teve seu nome mudado para Associação Brasileira de Medicina Aeroespacial.

Em 1951, de 14 a 24 de Janeiro, foi realizada a 1ª Jornada do Serviço de Saúde da Aeronáutica, o qual teve como destaque a presença do Major General Harry G. Armstrong, Diretor de Saúde da USAF.

 

Em 1970 iniciou-se, no Ministério da Aeronáutica, "Plano de Desenvolvimento da Medicina Aeroespacial da Força Aérea Brasileira" e, em 1972, foi criado o Centro de Especialização de Saúde da Aeronáutica.

 

De 1951 a 1989 a Associação Brasileira de Medicina Aeroespacial esteve como que hibernada. Em 1989 foi Fundada a Sociedade Brasileira de Medicina de Aeroporto que, além da Medicina Aeroespacial, visava o planejamento e execução de atendimento a catástrofes aéreas nos limites dos Aeroportos. Sua Diretoria nomeou comissão para reforma dos Estatutos e o nome foi alterado para Sociedade Brasileira de Medicina Aeroespacial (S.B.M.A.).

Em 1994, foi fundado o Comitê Multidisciplinar de Medicina Aeroespacial da Associação Paulista de Medicina.

 

Em Abril de 1995, na Cidade do Rio de Janeiro, realizou-se o 1º Congresso Brasileiro de Medicina Aeroespacial, simultaneamente com a 1ª Jornada Ibero-Americana de Medicina do Viajante, que se constituiu em grande sucesso e contou com destacados nomes da Medicina Aeroespacial Internacional como os Drs. Silvio Finkelstein, Dr. Luiz Amezcua Gonzalez, Dr. Jon Jordan, Dr. Melchor Antuñano, Dr. Gerardo Canaveris, entre outros.

 

Em Abril de 1997, na cidade litorânea do Guarujá, no Estado de São Paulo a S.B.M.A. realizou o II Congresso Brasileiro de Medicina Aeroespacial, concomitantemente com a II Jornada Ibero-Americana de Medicina do Viajante sendo a Conferência de Abertura proferida por Dr. Charles A. Berry e a de encerramento pelo Major Brigadeiro Médico Dr. Roberto Carvalho da Motta Teixeira.

 

Nomes como Silvio Finkelstein, John Ernsting, Robert Auffret, Claude Thibeault, Luiz Amezcua Gonzalez, Russell B. Raymann, Melchor Antuñano e Jorge Mercuri, por nós convidados, aceitaram proferir palestras; o que, aliado ao gabarito de vários especialistas brasileiros garantiu alto nível ao evento.

 

Em Congresso realizado na cidade de Oslo, na Noruega, a Sociedade Brasileira de Medicina Aeroespacial foi agraciada com a honra de organizar o 48º Congresso da International Academy of Aviation and Space Medicine no ano 2.000, o que  trouxe ao Brasil cerca de 500 especialistas de aproximadamente 80 países, para participar dos debates sobre as mais recentes conquistas da especialidade.

Desde então a S.B.M.A. realiza encontros científicos anualmente sempre com a presença de importantes cientistas da medicina aeroespacial mundial. Em maio de 2008 durante o 10º Encontro em Medicina Aeroespacial, que  recebeu o nome de John Ernsting, homenageado pela S.B.M.A. cujo grande mestre recebeu o titulo - Doutor Honoris –PUC RS, através do Centro de Microgravidade.

Na prática, as viagens sub-orbitais já são realidades, inclusive para turismo. A Medicina Aeroespacial já atua para esses fins.

O Público Alvo principal para o conhecimento que esta página eletrônica oferece são: 

  • Médicos que atuem em medicina de aviação e aeroespacial, civis ou militares;

  • Médicos de todas as especialidades no quesito que envolva viagem aérea de seus pacientes;

  • Profissionais de Saúde em geral que atuem com aeronautas ou com viajantes;

  • Aeronautas;

  • Aeroviários;

  • Especialistas em Segurança de Voo;

  • Especialistas em Investigação de acidentes aéreos, em especial relacionados a fatores humanos;

  • Órgãos reguladores da Aviação e da Medicina;

  • SESMT das empresas aéreas;

  • RH das empresas aéreas;

  • Certificadores Medicos de Saúde de Aeronautas Nacionais e Internacionais;

  • Faculdades de Medicina;

  • Faculdade e Cursos de Aviação;

  • Público em geral, especialmente quem utiliza aeronaves para transporte rotineiro ou mesmo eventual.